Como tornar a Internet mais segura para os adolescentes? O cyber-bullying (Parte 1 de 5)

É um facto inegável que a Internet se tornou um recurso imprescindível para os adolescentes nos tempos que correm. No entanto, à semelhança do que sucede no mundo físico, o mundo virtual da Internet também tem riscos inerentes. Acresce ainda que à maioria dos adolescentes falta a maturidade para controlar os impulsos naturais da idade. Quando combinamos este facto com a crença errada que navegar na World Wide Web é uma atividade perfeitamente segura e anónima e, mais ainda, que tudo o que se lê na Internet é perfeitamente verdadeiro, a Web transforma-se num local aterrador. Senão vejamos: desde o cyber-bullying até à disponibilização voluntária de informação privada e do foro íntimo em sítios Web públicos, a Internet pode efetivamente colocar riscos sérios à segurança dos adolescentes. Se aliarmos a isto as mensagens de correio eletrónico não solicitado (vulgarmente designadas por spam) e as ofertas fraudulentas que abundam por toda a Web, rapidamente concluímos que é essencial, se não mesmo imprescindível, conhecer e compreender os riscos associados à utilização da Internet. Neste artigo começaremos por analisar com algum pormenor estes riscos. Em futuros artigos analisaremos com mais pormenor os cuidados a ter e a forma de evitar estes perigos para fazer da navegação na Internet uma experiência segura e valiosa.

Note-se, antes de mais, que um risco pode transformar-se num perigo imediato quando se ignora o risco. Analisemos pois os riscos e os perigos.

O primeiro perigo é desde logo o cyber-bullying que, à semelhança do seu correspondente tangível, é uma das situações que mais abalam a personalidade de um adolescente. O cyber-bullying acontece quando um adolescente é intimidado, ameaçado ou molestado por outro adolescente. Estima-se atualmente que cerca de 40% dos jovens adultos foram alvo de um dos seus pares online e que, destes, 25% sofreram intimidações sucessivas. Este perigo da Internet pode interferir muito negativamente com o desenvolvimento social dos menores, abalando a sua autoestima e, em casos extremos mas reais, levar o adolescente ao suicídio. O aumento que se tem verificado online deste autêntico tormento levou até a que casos existissem que foram classificados como crime, levando a que o adolescente reincidente fosse acusado de delinquência juvenil.

Para saber mais sobre os riscos colocados pela Internet aconselha-se a consulta do sítio Web: http://www.miudossegurosna.net/

Por Nuno Magalhães Ribeiro, Professor Universitário e Especialista em Engenharia Informática

Texto originalmente publicado no Semanário Grande Porto de 17.02.2012, coluna Vida & Sociedade.

Download do artigo

Sobre Nuno Magalhães Ribeiro

Professor Universitário e Autor especialista em Engenharia Informática.
Esta entrada foi publicada em Informática, Segurança com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s