Review: O Homem de Constantinopla

O Homem de Constantinopla
O Homem de Constantinopla by José Rodrigues dos Santos
My rating: 4 of 5 stars

Neste livro, JRS adotou um estilo diferente daquele a que nos habituou nos seus romances anteriores. A investigação histórica e os factos que nos são relatados continuam a demonstrar uma precisão e um trabalho de pesquisa notável, mas desta vez a narrativa desenrola-se num estilo biográfico, através do qual nos é exposta a vida de Kaloust Sarkisian desde a sua infância, passada na Arménia, adolescência, em Constantinopla e, a seguir, a juventude e vida adulta, que se desenrolam, alternadamente, em Paris e Londres, com passagens no Azerbaijão (Baku) e Constantinopla, onde permaneceu algum tempo depois de casar, e antes da fuga apressada da respetiva família para Londres. A prosa de JRS mantém-se fluída e viciante, tornando o livro muito legível. Apesar de se tratar, em essência, de uma biografia, a dramatização engendrada pelo autor neste romance lê-se com a mesma avidez de um thriller. Bem, para mim isto aconteceu com a primeira metade do livro, já que devorei literalmente as primeiras 200 páginas numa única sessão de leitura. A segunda metade do livro já me pareceu ligeiramente mais banal e não me conseguiu cativar tanto.

Despertou-me um grande interesse o perfil psicológico do jovem Kaloust, a sua determinação e inclinação hábil para os negócios, e, em particular, a forma como se questiona sobre a essência da “Beleza”. Estes aspetos da personalidade de Kaloust são mais aprofundados na primeira parte do livro, ao passo que, na segunda parte, esta pessoa aparece-nos descrita com um caráter mais frio e mais distante da personagem que nos é revelada inicialmente. Igualmente interessante é a forma como nos são apresentados vários factos históricos, desde o surgimento dos candeeiros a petróleo, a ameaça colocada pela eletricidade no iníco do século XX ao negócio florescente da exploração petrolífera e a opressão sofrida pelas populações sob o jugo do Império Otomano, em particular a população Arménia. Deste ponto de vista, livro funciona como uma narrativa romanceada dos acontecimentos históricos dos finais do séc. XIX e príncípios do séc. XX.

Sendo este livro a primeira parte da história que se conclui no livro “Um Milionário em Lisboa”, ainda não é aqui que nos é revelado porque é que este homem mudou o mundo, mas o leitor fica com a sensação que se tratou de uma pessoa genial e extremamente inteligente.

Bem escrito e baseado numa pesquisa cuidada, este é um livro que vale a pena ler sem quaisquer reservas. Aguardo com expectativa pela leitura do segundo volume que será publicado em Novembro.

View all my reviews

Sobre Nuno Magalhães Ribeiro

Professor Universitário e Autor especialista em Engenharia Informática.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s